Gordas na passarela da LAB e representatividade na SPFW

EMOÇÃO é a palavra que eu tenho para definir essa edição da São Paulo Fashion Week, que trouxe gordas na passarela, na LAB, e um desfile só com modelos transexuais, no Ronaldo Fraga – que, bonitinho, também chorou emocionado ao final do desfile. Essa edição foi histórica!

gordas na passarela LAB SPFW - N42 Outubro / 2016 foto: Ze Takahashi / FOTOSITEA modelo Bia Gremion desfilando pela LAB | Foto: FFW

Quando eu comecei a falar, timidamente, de moda (lá em 2008) sendo uma blogueira gorda é claro que nos meus sonhos mais otimistas eu imaginava gordas em tudo quanto é lugar. E sempre que me perguntavam onde eu esperava chegar com esse trabalho eu falava em tom de brincadeira, mas com fundinho de verdade, que eu ficaria feliz quando visse gordas na passarela do SPFW, que é o principal evento de moda do Brasil.

gordas na passarela 2A cantora Ellen Oléria desfilando pela LAB | Foto: FFW

Não porque a gente precise da “aprovação” de ninguém, mas porque ver o que ainda é “diferente” como as trans e gordas na passarela e em lugares de visibilidade quer dizer INCLUSÃO e, além da REPRESENTATIVIDADE, faz com que cada vez mais a sociedade acostume seu olhar para essas pessoas – e quem sabe parem de olhar como “diferentes”. Também quer dizer que a moda começou a abrir os olhos para essa parcela tão grande de mulheres, que sempre foram ignoradas. Significa um passinho a mais em direção à quebra de padrões que aprisionam as mulheres, que geram essa ansiedade louca pela magreza e pela perfeição dentro de moldes. Acostumar o olhar a diferentes corpos faz com que a nossa relação com as nossas diferenças seja mais bem vista e mais bem aceita por nós mesmas em frente ao espelho. Ter um exemplo bem sucedido com quem possamos nos identificar de várias formas faz com que acreditemos no nosso potencial – seja físico, na carreira, nas relações afetivas, etc.

Olha, só sei que fiquei feliz e sempre vou ficar orgulhosa de ver cada vez mais gordas tomando o espaço que sempre foi “proibido” para nós, porque a gente faz parte da sociedade e também precisamos de representação em todos os aspectos. Só sei que vai ficar feio pra todas as outras marcas que continuam insistindo em ignorar a diversidade. Vai feder pro lado dos preconceituosos. E tem que ser assim: a gente tem que exigir o espaço e não parar de lutar enquanto ainda fizerem a gente se sentir excluída seja onde for. 

gordas na passarela LAB SPFW - N42 Outubro / 2016 foto: Ze Takahashi / FOTOSITEO modelo Akeen dos Santos desfilando pela LAB | Foto: FFW

SOBRE O DESFILE DA LAB

Pra quem não conhece, a LAB é uma marca de streetstyle, do Emicida e do Evandro Fióti. Ela começou em 2009, como um coletivo batizado de Na Humilde Crew, e hoje virou a Laboratório Fantasma que vende nos shows e na própria loja virtual.

Entrevistei o Fióti durante esse SPFW e ele disse que os tamanhos grandes partiram de uma demanda do próprio público da marca.Quando lançamos tínhamos tamanhos grandes, aí as vendas caíram e paramos de produzir, mas há uns 2 anos voltaram a pedir por números maiores e voltamos com a grade até o 5X“, disse o sócio. Também perguntei de onde tinha saído a ideia de desfilar com modelos plus size e se ele tinha noção que, em seu primeiro desfile na SPFW, ele já estava mudando a história da moda no Brasil, ele respondeu na lata: “foi natural colocar modelos plus size para desfilar, não foi uma coisa pensada como estratégia. Eu acho que a gente tem que trazer roupas para todos os tipos de corpos. Não faz sentido você querer dialogar com esse publico que já existe, o nosso no caso, e as pessoas não se sentirem representadas pela marca, não se sentirem representadas dentro da passarela, né?!

A coleção desfilada se chama Yasuke, voltada para o streetstyle ela teve duas influências: o Japão, com o grafismo, a geometria, o contraste do preto e do branco e o minimalismo das aplicações, e a África, com as estampas estilizadas a partir da padronagem dos tecidos tradicionais de Angola, a Samakaka.

Eu que amo geometria e P&B nem sei o que dizer, apenas que AMEI! Sem dúvida foi um desfile incrível… Começou com o Emicida cantando, logo a platéia foi à loucura quando entrou a Ellen Oléria, cantora e a primeira plus size, depois de novo quando entrou a Bia Gremion exibindo seu tamanho 60. Ainda tinha um modelo BAFO e lindo com a pele bicolor por conta do vitiligo, além de muitos cabelos crespos e cacheados naturalmente maravilhosos. Teve até Seu Jorge. Pra fechar tudo, o Emicida ainda cantou ao vivo durante o desfile todo e ao final saiu com todos os modelos e o público para um show de encerramento nos corredores da SPFW. Em 10 anos cobrindo a SPFW esse desfile sem sombra de dúvida foi o melhor momento de todos! Dá pra ver os vídeos no meu instagram @ju_romano 😉

Se você ficou curiosa, vou deixar o site da LAB aqui, mas já aviso, não se empolgue tanto nas compras, porque os números grandes ainda não chegaram… Eu acabei de mandar um e-mail perguntando sobre a tabela de medidas e questionando sobre os tamanhos plus size, quando responderem eu atualizo o post 😉 Se quiser já ir olhando, o site é www.laboratoriofantasma.com

 

Para encerrar esse post com mais questionamentos, quero te convidar para assistir a matéria que eu e o Lucas fizemos no SPFW. Há um ano a gente lançou a teoria que a moda odiava as gordas e nessa edição fomos lá para conversar e ver as reações dos fashionistas quando o tema vem à tona. Aperta o play e se inscreve no nosso canal >> https://www.youtube.com/channel/agordaeogay 

 

Bom, tiveram gordas na passarela e dá pra ver que muita coisa já mudou, mas MUITO ainda precisa mudar ainda, né?!?! Enquanto isso a gente vai comemorando as vitórias e lutando por cada vez mais espaço 😉 

 

 

HUA HUA

BJÓN

 

 

Ju Romano

Uma gordinha, de cílios longos e pernas curtas. Defensora da liberdade de ser quem e como a gente é, sempre com muito amor próprio.

5 Comments
  1. Ameeeeeeeiiiiiiiii a reportagem, nossah eu queria citar o horror que é comprar roupas aqui em Porto Alegre Plus Size, tenho acompanhado seus videos,posts,tendencias e etc, infelizmente aqui no sul é complicado vi um video seu nas lojas CAEDU e achei maravilhosa mais aqui não tem…aqui tem marisa com seus tamanhos especiais e roupas de senhora (nada contra) e o resto e olho da cara!!! Quero te parabenizar por esse trabalho que me arrebatou!!! bjinhos da Gaúcha MonyRocha ><

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>





©2013-2016 Juromano - Todos os direitos reservados